Paulo Soares e a Terceira Cidade proporcionam noite especial em Salvador

Soares já se apresentou em Irará por duas oportunidades

Publicação original 08/10/2010 09:16 – por: Roberto Martins

O mar virou sertão na Sala do Coro do Teatro Castro Alves ontem, segunda-feira, 4. Do reggae ao forró, Paulo Soares e a banda Terceira Cidade invadiram a praia dos soteropolitanos e fizeram um autêntico som regional recheado de influências de grandes nomes da música brasileira, como Luiz Gonzaga, Djavan e Lenine. Radicado em Juazeiro, o cantor e compositor piauiense Paulo Soares além de uma sonoridade peculiar, mostrou uma poesia musicada no palco do projeto Conexão Vivo na Sala do Coro. O sotaque nordestino carregado de emoção encantou o público presente.

Na plateia, dois baianos ilustres e consagrados no cenário musical baiano aprovaram o som da sétima banda a se apresentar pelo projeto Conexão Vivo na Sala do Coro, segunda atração do interior da Bahia. “Eu queria mais. A pressão do show de Paulo Soares é muito grande”, disse o instrumentista Armandinho Macedo. Quem também conferiu o show foi o cantor e compositor Jota Velloso. “Eu gostei muito. Ele faz uma música verdadeira, inspirada no manguebeat, dos nordestinos autênticos”, disse o músico. “Projetos como esse são de fundamental importância para revelar o que está escondido na música. Esse som é puramente brasileiro e tem muita qualidade. O público merece conhecer”, elogiou Velloso.

Canções dos poetas Paulo Leminski, Itamar Assumpção, e Maviael Melo, além das composições de autoria de Paulo Soares, entraram em sintonia com a zabumba, sanfona e as guitarras da banda Terceira Cidade. “Conheci Paulo em Juazeiro, pois também sou daquela região. Quando ele leu a minha poesia, gostou e musicou”, contou Maviael Melo, que ainda subiu ao palco para cantar com Paulo a canção “Eu admiro a saudade”. A professora aposentada Inês Almeida, 63, e a jovem Ione Patrícia, 28, saíram encantadas com a qualidade musical do artista. “Eu não conhecia o trabalho dele, mas agora já sou fã”, empolga-se Ione. “Esse show, assim como todas as bandas que se apresentam pelo projeto, vale muito a pena”, comemora Inês.

Depois do show de Paulo Soares, o projeto Conexão Vivo na Sala do Coro garante mais três apresentações, sempre na Sala do Coro do TCA, às segundas-feiras, às 20h, por R$ 2 (a inteira). As bandas, cantores e compositores escolhidos para as apresentações, que vão até novembro no teatro, foram selecionados em etapa anterior do projeto, por especialistas em música e um deles por voto popular.

Irará – Paulo Soares atuou como líder e vocalista do grupo Solo Pedregoso que se apresentou em Irará por duas oportunidades. A primeira vez foi no Pré Reveillon da Casa da Cultura, em dezembro de 2003, quando o Solo Pedregoso tocou no O Chalé, para um público de menos de 40 pessoas. A outra foi no Colóquio de Literatura Popular 2005, também organizado pela Casa da Cultura, quando o Solo se apresentou em frente ao Sobrado dos Nogueiras (Casa da Cultura).

PRÓXIMAS ATRAÇÕES DO CONEXÃO VIVO

18/10 – Vivendo do ócio

08/11 – OQuadro

22/11 – Sandra Simões

Entre no Perfil e escute o som da Banda

Texto e Imagem do Site Conexão Vivo
com informações do Iraraense

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s