Andréa Marques contesta declaração de Márcio Jambeiro

Segundo ex-secretária documentos confirmam suas afirmações

152-2

19/01/2011 12:08 – por: Roberto Martins

A ex-secretária municipal de Educação, Cultura e Esporte, Andréa Marques, contestou declaração feita pelo atual titular da pasta, Márcio Jambeiro. A declaração foi divulgada na notícia “Prefeitura anuncia novo Secretário de Educação”, publicada pelo Portal Iraraense no dia 10 de janeiro de 2011.

De acordo com Andréa, quando o atual secretário e ex-diretor da Escola São Judas Tadeu, diz que ela, enquanto secretária, não lhe ouvia em suas reivindicações, ele “está faltando com a verdade”. Andrea se confessou surpresa e indignada com a declaração de Márcio Jambeiro e apresentou alguns documentos.

Ofícios

“Eu tenho aqui todos os ofícios com as reivindicações da Escola [São Judas Tadeu]. À medida que a gente ia liberando os serviços e os materiais, no próprio ofício agente escrevia ok”, afirma Andrea Marques. Junto com suas afirmações, a ex-secretária apresentou vários ofícios e solicitações, nos quais estavam escrito o “ok”. Segundo a mesma, aquela era a marca de que o pedido havia sido acatado.

A ex-secretária ainda informou que todas aquelas assinaturas constantes nos documentos eram do próprio ex-diretor, Marcio Jambeiro, da então vice-diretora e de alguns funcionários. As solicitações constantes nos escritos eram diversas, com pedidos de carteiras, mesas para professores, refrigerantes, material elétrico, entre outras necessidades do “dia-a-dia da Escola”, conforme afirmou Andréa.

Ainda segundo as palavras da Professora Andrea Marques, as solicitações que não podiam receber o “ok” da Secretaria recebiam a informação de “encaminhado para a Prefeitura”. Nesta situação, ela exemplificou o pedido de uma impressora no valor de quase de R$ 7 mil que, conforme assegura, foi atendido diretamente pelo Prefeito.

Benefícios

Andrea Marques também listou algumas melhorias que a Escola São Judas Tadeu teria recebido durante sua gestão que não eram usufruídos por outras escolas da rede municipal. São benefícios materiais e contratação de pessoal.

Ela relata a doação de três caixas de papel continuo, a cada unidade até a terceira; contração de profissionais pra ministrar várias oficinas, como as de reforço de matemática, informática, arte e cartografia; office boy; coordenador exclusivo para o EJA (Educação de Jovens e Adultos); e profissional para gerenciar a merenda escolar.

Outro beneficio que seria exclusividade da São Judas Tadeu é o mobiliário. “No convênio que nos firmamos agora em 2010, para aquisição de mobiliário, esta escola [São Judas Tadeu] foi vista como prioridade e só ela vai mudar todo mobiliário de estudante e de professor, lá para o mês de março”, declarou Andrea Marques.

Quanto a questão da infra-estrutura física da Escola, que segundo declarou Márcio Jambeiro, “está um caco”, Andrea disse ter proposto ao então diretor, em reunião entre ela e ele na Secretaria, que fossem feitas intervenções nos fins de semana, para não interromper as aulas, começando pela pintura. Entretanto, ainda de acordo as declarações da ex-secretária, o ex-diretor Márcio não acatou a sugestão.

Foto: Acervo pessoal Andréa Marques.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s