Ex-Secretaria de Educação afirma ter percebido hostilidades políticas

152-2

Andréa Marques disse que antipatias aumentaram após as eleições

Postagem original em 21/01/2011 00:33 – por: Roberto Martins
Com a intenção de contestar uma declaração do Professor Marcio Jambeiro, atual titular da Educação em Irará, a Professora Andréa Marques, ex-secretária de Educação do Município, entrou em contato com a redação do Iraraense (clique e lei texto). Na entrevista a conversa acabou derivando para assuntos relacionados à sua saída e ao seu convívio político na Secretaria.

Mesmo sem querer tecer maiores comentários sobre o assunto, Andréa Marques afirma ter percebido algumas hostilidades para com a sua gestão. Ela considera que tais antipatias ficaram mais fortes após o período eleitoral de 2010.
Nestas eleições, a ex-secretária seguiu a orientação de apoiar os candidatos a deputado do Partido dos Trabalhadores (PT), ao qual ela é filiada, e não os candidatos apoiados pelo Prefeito.

Liberdade

Andréa considera que o seu posicionamento enquanto Secretária de Educação foi um passo importante para Irará. Para ela, antes “a política em Irará estava caminhando para um regime ditatorial”. Andréa diz que sempre deixou claro em suas vivências, em sindicato e nas escolas, a necessidade de se ter liberdade.

“O fato de eu apoiar Deputados, que por sinal ajudaram muito o Prefeito, não quer dizer que esteja contra o Prefeito e muitas pessoas não compreenderam isso”, declarou a ex-secretária. Ela fala que ouvia desaprovação do seu posicionamento de diversas direções do governo, mas garante que nunca ouviu nenhuma queixa do próprio Prefeito.

Hostilidades

Presente à entrevista, a convite da ex-secretária, a Professora Marilucia de Freitas (Cinha) disse sempre ter acreditado na existência de um trabalho para derrubar Andréa. Para exemplificar sua crença, a Professora descreve fatos acontecidos na São Judas Tadeu, onde ela trabalha e considera “uma escola de impacto”.

Entre eles, foi mencionado a sonorização do Desfile da Consciência Negra. Segundo Marilucia a notícia entre os professores era da não liberação do serviço de som por parte da Secretaria, quando o mesmo sequer havia sido solicitado pela direção da Escola.

A Professora Marilucia chega a falar em boicote de professores e coordenadores para com a então Secretária de Educação. Pra ela, “formou-se um grupo” no qual os professores tinham em mente que “Andréa é secretária porque é uma coisa do PT e eu sou Derivaldo”.

Saída da Secretaria

Sobre a sua saída da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte, Andrea Marques disse que já é fato consumado e que a sua exoneração do cargo “foi um consenso”. A ex-secretária lembrou que o cargo era político e a sua saída, assim como a sua entrada, foi “algo negociado e discutido com o partido” (PT).

Depois, Andrea se mostrou esperançosa no futuro da Educação no município. Para ela o fato de ter saído do governo não lhe dá o direito de perder a confiança. “Confio muito no trabalho de Márcio. Acredito que ele, com essa ligação tão forte com o Prefeito, vai conseguir solucionar muito problemas que nós temos”, concluiu.

Foto: Acervo pessoal Andréa Marques.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s