Marcelo Cerqueira escreve Réquiem para D. Maria Bacelar

Postagem original em 06/05/2011 11:24 – por: Roberto Martins

190-2
Presidente do GGB é iraraense e viveu sua infância no Saco do Capim

O Presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB), Marcelo Cerqueira, demonstrou grande comoção com o falecimento de D. Maria Bacelar, ocorrido na quinta-feira, dia 28 de abril.

Primeiro Marcelo comentou a notícia do falecimento, publicada no Portal Iraraense. Depois, entrou em contato com a redação do portal e enviou um réquiem homenageando D. Maria Bacelar.

Marcelo Cerqueira é iraraense, tendo nascido e vivido a sua infância na localidade do Saco do Capim. Marcelo é historiador e também milita na política.

Nas eleições 2010, o nome de Marcelo Cerqueira foi destaque na mídia nacional, quando anunciou sua desfiliação do PV (Partido Verde). Ele discordava de posicionamentos dos então candidatos pelo partido, Marina Silva e Luiz Bassuma, com relação ao aborto e a homofobia.

 

Leia abaixo homenagem de Marcelo Cerqueira a D. Maria Bacelar

Adeus minha senhora: Réquiem a Dona Maria Bacelar

Só os bons se vão, isso não quer dizer que aqueles outros ficam. Mas a senhora, era uma pessoa imprescindível se foi, chegou à hora e deixou tanta saudade. “Que saudade, quanta solidão… tão longe, longe dos olhos e perto do coração”, só o poeta pode traduzir esse sentimento de todos os iraraenses. Mesmo aqueles que como eu tiveram que partir, mas não esqueceram da senhora. Todos nós teremos esse encontro glorioso e trágico com a outra vida, o fim dessa do corpo e da matéria e o início de uma outra, a senhora sabia disso e sabia que isso aconteceria um dia. Mas a senhora já estava pronta, nasceu preparada, nasceu pronta e cresceu ajudando os outros no seu dia a dia, Santa Maria Bacelar. Ajude-nos lá no céu junto a Deus, peça a ele como sempre fez aqui na terra que não nos desampare, que nos livre do mal, das tentações infernais.

Que saudade, quanta solidão a senhora tão longe dos nossos olhos, mas tão perto de nossos corações. Nossos corações que a senhora sempre nos ensinou a cultivar a esperança, a vida, a solidariedade e o amor ao próximo. Esse amor que a senhora sempre teve em abundância, para distribuir com todos os seus filhos. Filhos que nasceram de seu ventre e filhos afetivos, que são tantos, que a senhora dava o seu afeto e ensinava o caminho certo a seguir.

Eu me lembro do cheiro de sua casa, como era bom sentir aquele cheiro de alfazema e maças. De angélicas e rosas de todas as cores, da paz que sua casa, dos segredos guardados no quarto dos santos. Eu me lembro do seu vestido branco, dos seus olhos vivos que se fechavam quando a senhora era tomada por tantas divindades. E essas divindades nos acalentavam, confortava e nos dava uma força tão grande que agente andava quilômetros só para lhe ver e sair com essa força em nossos corações, essa força boa daquela fonte que nunca secava.

Força que estava em seu nome, Mãe de Jesus, nome santificado, nome de uma Santa. Sua vida reta seja sempre motivo para todos nós continuarmos lutando em defesa da paz, da vida e do amor incondicional ao próximo. Que sua sabedoria, seus ensinamentos jorrem em abundância como uma fonte de força inspiradora para todos nós, Dona Maria! Adeus minha nobre senhora! Fica o conforto de seus filhos e filhas, biológicos e afetivos que a senhora tanto amou.

Marcelo Cerqueira

Salvador, Bahia.

Presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s