Policial civil é morto a tiros na BA-504, em Santanópolis

Postagem original em 16/07/2011 11:38 – por: Roberto Martins

A polícia não soube informar se o crime foi um homicídio premeditado ou resultado de um assalto

O policial civil e ex-vereador, José Henrique de Cerqueira, 44, que atuava na cidade de Serrinha, foi morto com mais de 13 tiros na manhã desta sexta-feira (15), na BA-504, a 23 km de Feira de Santana, próximo à entrada da cidade de Santanópolis. O crime foi praticado por dois homens que estavam em uma motocicleta Broz, de cor vermelha, sendo presenciado por um sobrinho da vítima, de identidade mantida em sigilo pela polícia.

De acordo com informações colhidas no local, o policial saiu do plantão na delegacia de Serrinha e recebeu um telefonema do sobrinho que estava com o veículo quebrado. Ao chegar ao local, o policial foi surpreendido pelos assassinos, que deflagraram um tiro atingindo o para-brisa do veículo Fiesta, de placa JPG-601, do policial.

José Henrique tentou fugir dos assassinos, correndo cerca de 200 metros do local, mas foi alcançado e atingido com mais de 13 tiros, a maioria na cabeça. No local do crime, a polícia conseguiu recolher 14 cápsulas de pistola 380. A polícia acredita que ele estava sendo seguido pelos autores do crime em uma motocicleta.

O sobrinho do policial estava bastante abalado e não quis falar com a imprensa. Ele foi imediatamente retirado do local por policiais da 1ª Coordenadoria, onde prestou depoimento durante todo o dia.

Uma mulher, que estava em um ponto próximo ao local do crime, que teria visto todo o desenrolar, também foi ouvida. Os nomes das testemunhas estão sendo mantidos em sigilo.

O levantamento cadavérico foi feito por policiais da 2ª Delegacia, de Feira de Santana, por conta da proximidade do local que aconteceu o crime. O corpo foi removido para o DPT em Feira de Santana.

José Henrique de Cerqueira morava em Santanópolis, onde era presidente do PRB e assessor do atual prefeito, Juarez Almeida Tavares. Ele foi vereador por 4 mandatos consecutivos de 1992 a 2008. “Ele era um político atuante e querido na cidade, não há nada que justifique uma crueldade como esta”, destacou o vice-prefeito de Santanópolis Geraldo Cunha.

A notícia da morte do policial civil mexeu com a cidade e com o meio policial. A todo instante chegavam policiais civis e militares de outras cidades e até delegados, como o coordenador da 2ª Coorpin, Ricardo Brito. “È uma morte cruel, pois ele era um policial sem históricos de violência e um político querido por todos”, revelou um policial civil entre lágrimas.

O delegado Madson Sampaio, responsável pelas investigações, informou que o crime está sendo tratado como homicídio, mas que a hipótese de latrocínio não está descartada. “Vamos colher todas as informações e só assim saberemos do que se trata”, informou.

O policial era casado e deixa uma filha menor de idade.

Familiares do policial que estiveram no local do crime, informaram que não tinham conhecimento se o mesmo estava sendo ameaçado. Um familiar, porém, disse que José Henrique era namorador e que estava mantendo um relacionamento com uma mulher casada. “Não podemos afirmar nada, mas também pode ser um crime passional”, frisou o familiar.

Texto: Alean Rodrigues/Sucursal Feira de Santana

Em Notícia do A TARDE OnLIne

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s