Casos confirmados de dengue em Irará aumentam enquanto IFP diminui

Postagem origianal em 25/10/2011 20:15 – por: Roberto Martins
Numero infectados em 2011 já supera o total de todo o ano anterior

O ano de 2011 ainda não acabou, mas já registra um índice maior de infectados com dengue em Irará do que todo o ano anterior.

De acordo informações do Departamento Municipal de Endemias, órgão da Secretaria de Saúde do Município, o índice de infectados para todo o ano de 2010 foi de 57,64% dos casos notificados, enquanto de janeiro a setembro de 2011, esse mesmo índice é de 61,73%, um acréscimo de 4,09%.

Em números absolutos, isto significa dizer que em 2010 foram notificados 85 casos da doença, sendo 49 deles confirmados como dengue. Já nos primeiros nove meses de 2011, o município notificou 81 casos, tendo a confirmação da doença em 50 deles.

Ainda segundo o Departamento de Endemias, entre os anos de 2010 e 2011 a dengue foi o maior agravo de notificação no município de Irará, segundo o Sistema de Agravos e Notificações do Ministério da Saúde.

Diretor

Em entrevista para a Rádio Irará FM, concedida no dia 27 de setembro, o diretor do Departamento de Endemias, Fábio Calisto, disse ter feito um apanhado do aumento de índice das notificações da dengue, ano a ano, desde 2007.

Segundo o diretor, em 2010 já se previa que com o aumento da população, o crescimento da construção civil e a expansão das localidades, seria impossível controlar os casos da dengue no município. “Pedimos reforço no contrato de servidores, como medida de prevenção, o que naquele momento não foi possível”, disse o diretor.

Calisto também disse ter alertado que aumentariam os índices de notificação da doença. “Faltou mais atenção inclusive da nossa parte a essa observação feita”, confessou o diretor, salientando que “é muito importante que os relatórios sejam lidos e discutidos pelos poderes”.

Para Calisto, “não se pode culpar nem os agentes, nem o Departamento, deve-se criar um plano de contingência para o município”, afirmou.

IFP

A elevação do índice de casos confirmados em 2011 contrasta com a redução do IFP (Índice de Infestação Predial) obtida pelo município nos últimos anos.

Ainda sem o índice do ano atual, o Departamento de Endemias registra a queda do IFP desde o ano de 2008, quando o índice foi de 0,87, reduzindo para 0,56 em 2009 e caindo ainda mais em 2010, ficando no patamar de 0,47.

Na entrevista citada acima, o diretor do Departamento de Endemias, Fábio Calisto, ligou a redução do IFP a uma ação desenvolvida pelo Departamento.

Para ele, o que possibilitou a baixa dos índices foi a atuação da UBV (Unidade de Borrifação Vetorial) conhecida como “Fumacê”. Segundo o diretor, há 18 anos este serviço não era utilizado na cidade.

Contexto

As informações do Departamento de Endemias dão conta de que toda vez que ocorre um surto de dengue no país, o mesmo atinge Irará. Assim foi em 2005, 2006, 2008 e 2010. Isto mostra a suscetibilidade da doença no município em virtude de fatores como clima e localização.

A Bahia registra a entrada de um novo sorotipo, o DENV4, e a reintrodução do vírus DENV1 após vinte anos. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado (SESAB), no primeiro semestre de 2011 foram notificados 48 mil casos da doença, seguida de 15 mortes.

Óbitos também já foram registrados em cidades próximas a Irará, como Serrinha, Feira de Santana, Ouriçangas e Coração de Maria. A proximidade dos casos fatais pede atenção redobrada no município.

Embora Irará não seja citado pela SESAB como um dos possíveis locais com risco de epidemia, Salvador e Feira de Santana, municípios próximos, integram a lista dos territórios ameaçados.

Informações do Departamento Municipal de Endemias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s