Rafael Fontes pede exoneração do Departamento de Cultura

Postagem original em 31/10/2012 17:35 – por: Roberto Martins

445-2
Segundo ex-diretor, saída é relacionada a revisão de suas metas e projetos

Após 18 meses à frente do Departamento Municipal de Cultura de Irará, Rafael Fontes pediu exoneração do cargo ao Prefeito, Derivaldo Pinto. O pedido aconteceu na tarde desta terça, 30.

Já na tarde de hoje, 31, antes mesmo de a exoneração ser publicada no Diário Oficial, Rafael divulgou um texto no Facebook e através de e-mails como uma espécie de carta de despedida e agradecimentos.

Com o título “O meu dever de casa e as despedidas necessárias”, Rafael aborda a sua passagem pelo Departamento de Cultura. Ele fala desde as suas incertezas para assumir a missão em 2011, após o exemplo da saída de Roberto Martins em 2010, dos projetos realizados no Departamento, até o fim da sua gestão.

Institucionalização

No texto, Rafael conta ter sido convidado para assumir o Departamento de Cultura pelo Secretário de Educação, Márcio Jambeiro. Na época, o Departamento de Cultura era um órgão dentro da estrutura da Secretária de Educação, Cultura e Esporte, dirigido por Márcio.

Segundo Rafael, o pedido do Secretário era justamente para que ele viabilizasse a implementação da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, cujo projeto de criação, à época, já estava a caminho da Câmara de Vereadores. Hoje, além da Secretária de Cultura, que tem Márcio como titular (acumulando com a Educação), o município também já possui oficializado o Sistema Municipal de Cultura.

Ações

Além da institucionalização da Cultura, Rafael também descreve outras ações de sua gestão de um ano e meio. Entre elas, a realização da II Conferência Municipal de Cultura; a parceira com órgãos como o CESOL – Centro Público de Econômia Solidária; a Calendarização dos Festejos Populares de Irará; e o Projeto Escola Aberta à Cultura.

O agora ex-diretor de Cultura afirmar não haver qualquer discordância à administração do Prefeito Derivaldo Pinto como fator motivador de sua saída. Ele diz que o seu afastamento é relacionado a “uma revisão” de suas “metas e projetos” e pelo entendimento de já ter concluído o trabalho para o qual havia se comprometido.

Rafael finaliza informando que agora vai trabalhar na Secretaria de Cultura do Estado – Secult em Salvador. E lá, afirma, estará “à disposição de Irará, do Governo Derivaldo Pinto e daqueles que querem o bem de Irará e sua Cultura”.

Veja texto na integra no Facebook – clique aqui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s