Ao falar dos Festejos Populares de Irará, rondonista lamenta sujeira

Postagem original em 01-03-2013 16h00m

570-2

Segundo o texto de Bruna Kobus, sulistas se preocupam mais com o lixo do que os baianos
Infelizmente a cultura, a hospitalidade e alegria do iraraense não foram os únicos aspectos observados pelos rondonistas que estiveram no município entre 21 de janeiro e 01 de fevereiro de 2013.

Enquanto procurávamos links para ilustrar a matéria produzida, com base na entrevista feita com a rondonista Lara Scanferla, econtramos um texto com declarações fortes acerca da sujeira encontrada em Irará durante os Festejos Populares.

Escrito por Bruna Kobus, o texto “PROJETO RONDON: Rondonistas conhecem de perto os Festejos Populares de Irará” descreve, através de eventos como a Lavagem, com seus pontos positivos, mas lamenta a sujeira encontrada nas ruas, conforme parágrafos abaixo.

“Mas o que também não escapou da percepção de nós Rondonistas foi a falta de cuidado com a limpeza. Nas ruas por onde passávamos não tinham lixeiras ou espaços para coleta do lixo que era produzido durante os festejos.

O cheiro forte de urina e de restos de comida dos mais variados tipos atraem os urubus, que pairam sobre o céu iraraense nos dias posteriores aos festejos.

O choque é grande, o povo sulista não está acostumado com realidades desse tipo. Nossas festas são animadas, regadas a muito chop, costela, xixo e Steinhaeger, não somos tão calorosos quando os baianos, mas a preocupação com o lixo que deve ser jogado no lixo temos de sobra.

A prefeitura de Irará é atenciosa com seu povo, sua cidade e com os Rondonistas e sabemos que está trabalhando no melhor para Irará, mas em período de festejos em que a cidade recebe turistas e atrações a falta de atenção com esses detalhes pode ser prejudicial para a imagem de uma cidade.”

O Portal Iraaense também já alertou sobre esta problemática nos Festejos de Irará. Em 2012, a notícia “Festejos com muito xixi na rua”, abordava sobre a falta de estrutura da Festa em proporcionar sanitários públicos e químicos para a população.

Essa é uma reclamação antiga, mas até hoje sem muita solução em Irará. Seja pela melhoria do comportamento da população ou pelo posicionamento do poder público, que se mostra omisso, a esperança é que este comentário de Bruna Kobus possa contribuir pela melhoria da situação.

Afinal, não sabemos se no sul é assim, mas por aqui, costuma-se dá maior atenção às críticas quando elas partem de visitantes, do que quando são originarias dos moradores locais.

Veja noticia texto de Bruna Kobus completo clicando no título abaixo:

“PROJETO RONDON: Rondonistas conhecem de perto os Festejos Populares de Irará”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s