Blogs e agentes culturais comentam Conferência Territorial de Cultura

Postagem original em 10-08-2013 17h55m

714-2

Secretário Albino Rubim fala para a plenária em Irará
Evento aconteceu em Irará dos dias 06 e 07 de agosto

Foi realizada nesta semana, na terça (6) e quarta (7), mais uma Conferência Territorial de Cultura do Território Portal do Sertão. Esta foi a segunda vez que Irará sediou o evento, já realizado em Feira de Santana (2007), Irará (2009) e Conceição do Jacuípe (2011).

Na abertura da Conferência, feita na noite de terça, 06, aconteceram apresentações do Cordelista Kitute Coelho, da Filarmônica 25 de Dezembro, do Purificayê e de grupos de Lindro Amô e samba-de-roda.

A mesa de abertura foi formada pelo secretário estadual de cultura, Albino Rubim; o prefeito, Derivaldo Pinto; a vereadora Darci Lima e a professora Miriam Benevides, representando o Conselho Municipal de Cultura a representante do Ministério da Cultura, Camila Serreti.

De acordo noticiou o Blog da Conferência Estadual de Cultura, organizado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult-Ba), o evento contou com a presença de 123 participantes, entre representantes do poder público e delegados da sociedade civil, representando os 17 municípios do Território.

Debates

Na mesma notícia, o blog da Secult – Ba considerou que a Conferência teve participação ativa de delegados e observadores. Destacando, em outro post, que os delegados e observadores da sociedade civil levantaram questionamentos sobre as propostas da Secretaria direcionadas ao Território.

Para o músico Fábio Calisto, a Conferência Territorial foi um “fiasco” de público e de metodologia. “A Secult veio de lá com um pacote pronto e só queria que a gente aprovasse”, disse.

Fábio Caslito fez alusão a texto prévio ao evento, publicado no Blog de Roberto Martins, afirmando que “foi bem o que aconteceu nesta conferência”. “Confere, confere, confere! E assim a sensação de impotência mediante aos sistemas ocorreu e continua”, concluiu o músico.

Já o vídeomaker Romário de Oliveira considerou a Conferência “tumultuada”. Ele disse que “Fábio Calisto e outras pessoas queriam mudar o jeito que as coisas estavam previstas a acontecer, questionando tudo”.

Romário avaliou que “no geral”, a Conferência foi “boa”, porque colocou como prioridade a reforma do telhado do Sobrado dos Nogueira (Casa da Cultura). “Agora a gente sabe que em pelo menos em um ano e meio o telhado vai tá reformado e acredito que ele não cai mais”, comentou o vídeomaker.

Recursos

Notícia publicada no Blog de Clóvis Gonçalves informou que o prefeito Derivaldo pediu ao secretario mais recursos para a cultura de Irará. “Não podemos aceitar que um município que tem uma riqueza cultural tão forte, receba pouco mais de três mil reais para cuidar de sua cultura”, disse o prefeito em entrevista a Clóvis.

Na entrevista com o secretario estadual, Albino Rubim, Clóvis questionou sobre o espaço da cultura na TV brasileira e a proposta do programa Cultura na Escola.

O secretário falou sobre a concentração da origem do conteúdo televisivo no eixo Rio-São Paulo e da parceria entre os Ministérios da Cultura e da Educação para o desenvolvimento do Cultura na Escola. “Nós criamos no Brasil uma escola que esta desassociada da cultura. Precisamos trazer a cultura para dentro da escola, isso é fundamental”, disse Rubim.

Imagem: Blog da Conferência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s