Kamisa Preta. Habemos Banda de Rock!

Postagem original em 30-05-2013 12h15m

654-2

Kamisa Preta, ‘fumaça branca’ em Irará

Em rápida apresentação grupo estreou no sábado, 25, na Praça da Bandeira

O Palco Aberto, instalado na Praça da Bandeira, no sábado, 25, para as comemorações dos 10 anos do Viva Irará, revelou uma grata surpresa para o cenário musical da cidade.

A noite era tipo Jam Session. Cada banda tinha cerca 20 minutos ou meia hora para se apresentar. Entre grupos de pagode, forró e arrocha, eis que surgiu um quarteto com um breve repertório do bom e velho rock and roll.

Márcio Bastos, vocal; Thiago Borges, guitarra solo; Gustavo Castelar, baixo; e Jefferson Santos, bateria; subiram ao palco e mandaram músicas de Charlie Brown Jr (Proibida pra mim); Mamonas Assassinas (Chopis Centis); Raul Seixas (Viva a Sociedade Alternativa) e Legião Urbana (Que Pais é este?).

Boa parte do público curtiu e pulou bastante ao som dos meninos. Diante da platéia, de cima do palco, os artistas se mostravam bem a vontade.

Eles já têm até uma “música de trabalho”, intitulada “Zoião”. No show, não apresentaram clássicos do rock universal, nem músicas dos deuses do metal, dos ícones punks ou dos sagrados monstros do rock, mas a iniciativa estava valendo, e muito.

A banda mandou bem nesta primeira experiência. Valeu pelo som e pela audácia dos meninos de propor seu gosto musical no cenário de um município tão marcado pela homogeneidade e preponderância de alguns estilos sobre outros.

Embora, Irará ao longo do tempo costume ter certo público e adeptos do rock, inclusive já tendo acontecido um Festival na Casa da Cultura, no início da década de 1990, até então não tínhamos notícias de que já tivesse sido formada uma banda especifica deste gênero na cidade.

O Reggae, ainda que também avaliado como som alternativo ou das minorias, tem mais presença em solo iraraense. Atualmente são consideradas quatro bandas do ritmo jamaicano na cidade: Irareggae, Zimbabwê, Nação Kariri e Di Roots.

Agora, deu-se o grito. O Rock também quer mostrar a sua voz nos palcos iraraenses. Eis que surge uma banda. O nome é Kamisa Preta. Eles foram o sinal de “fumaça branca” em Irará. “Habemos Banda de Rock!”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s