BIG VAL!

Joseval dos Santos Silva /Também “Val do Big Lanche” /Ou só “ Val de seu Zé Victor/” Nomes que não há quem manche/ Da forma como parti/u A grande dor nos cobriu/ Como uma avalanche

.

Publicação original – 31/07/2012 16:53
.
Já faz mais de oito dias
Que o amigo partiu
Um momento doloroso
Que todo mundo sentiu
Mesmo o tempo passando
A saudade vai ficando
A tal ficha não caiu

Joseval dos Santos Silva
Também “Val do Big Lanche”
Ou só “ Val de seu Zé Victor”
Nomes que não há quem manche
Da forma como partiu
A grande dor nos cobriu
Como uma avalanche

Falecer é lamentável
Sobretudo quando jovem
Ainda mais gente boa
Pra quem elogios chovem
É sempre um sofrimento
Uma dor e um lamento
Com qual todos se comovem

Dona Maria e Nara
A mãe e a companheira
Um amor que durará
Eternidade inteira
Tornaram-se mãe e filha
Membros de uma família
Honrada e verdadeira

Val deixou só bom exemplo
Produtivo lutador
Bom filho e bom irmão
Bom amigo, bom amor
Mas fizesse chuva ou sol
Jogava seu futebol
E era bom jogador

Desde menino criado
Nos campos dessa cidade
Sempre batia seu “baba”
Nunca lhe faltou vontade
Futebol lhe alegrava
E de quebra arrumava
Sempre boa amizade

Mas Roque irmão de Pinga
Não quis nem saber de nada
Quando Val chegou ao céu
Armou logo uma pelada
Nesse jogo tão feliz
São Pedro é o juiz
E Val só faz dar risada

Todos sentirão a falta
Mas vamos nos alegrar
Com Deus a moral é alta
Tratou logo de arrumar
Pra Val um lugar cativo
Dentro de nós está vivo
Sempre iremos lembrar

Cada jogo cada gol
Cada time campeão
Quando Vasco ou Vitória
Vencer em competição
Vamos nos lembrar dos jogos
Quando tocávamos fogos
Diante do seu telão

Excelente ser humano
Que viveu com alegria
E se foi sem sofrimento
Pois partiu como queria
Sempre muita falta faz
Grande amigo vá em paz
Vamos nos ver algum dia

Já faz mais de oito dias
Que o amigo partiu
Um momento doloroso
Que todo mundo sentiu
Mesmo o tempo passando
A saudade vai ficando
A tal ficha não caiu

Joseval dos Santos Silva
Também “Val do Big Lanche”
Ou só “ Val de seu Zé Victor”
Nomes que não há quem manche
Da forma como partiu
A grande dor nos cobriu
Como uma avalanche

Falecer é lamentável
Sobretudo quando jovem
Ainda mais gente boa
Pra quem elogios chovem
É sempre um sofrimento
Uma dor e um lamento
Com qual todos se comovem

Dona Maria e Nara
A mãe e a companheira
Um amor que durará
Eternidade inteira
Tornaram-se mãe e filha
Membros de uma família
Honrada e verdadeira

Val deixou só bom exemplo
Produtivo lutador
Bom filho e bom irmão
Bom amigo, bom amor
Mas fizesse chuva ou sol
Jogava seu futebol
E era bom jogador

Desde menino criado
Nos campos dessa cidade
Sempre batia seu “baba”
Nunca lhe faltou vontade
Futebol lhe alegrava
E de quebra arrumava
Sempre boa amizade

Mas Roque irmão de Pinga
Não quis nem saber de nada
Quando Val chegou ao céu
Armou logo uma pelada
Nesse jogo tão feliz
São Pedro é o juiz
E Val só faz dar risada

Todos sentirão a falta
Mas vamos nos alegrar
Com Deus a moral é alta
Tratou logo de arrumar
Pra Val um lugar cativo
Dentro de nós está vivo
Sempre iremos lembrar

Cada jogo cada gol
Cada time campeão
Quando Vasco ou Vitória
Vencer em competição
Vamos nos lembrar dos jogos
Quando tocávamos fogos
Diante do seu telão

Excelente ser humano
Que viveu com alegria
E se foi sem sofrimento
Pois partiu como queria
Sempre muita falta faz
Grande amigo vá em paz
Vamos nos ver algum dia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s